terça-feira, 7 de julho de 2015

Secretas vigiam extrema-direita dentro da PSP

Secretas vigiam extrema-direita dentro da PSP

Detetadas ligações de agentes e chefes da PSP à extrema-direita, como os skinheads ou o PNR. Há nove polícias com processos disciplinares pelas agressões na Cova da Moura. Três já estão suspensos.

Os serviços de informações portugueses têm estado a monitorizar alguns casos de agentes e chefes da PSP com ligações a movimentos de extrema-direita, como os skinheads ou o Partido Nacional Renovador (PNR). O DN sabe que alguns dirigentes sindicais desta força de segurança foram abordados pelos espiões sobre esta matéria, mas também houve oficiais a ser contactados, com o objetivo de colaborarem com as secretas no acompanhamento deste fenómeno que se receia estar a consolidar-se.

Ontem, foi conhecida a conclusão do processo de averiguações da Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) aos incidentes de fevereiro passado, na esquadra da PSP na Cova da Moura, um dos bairros mais sensíveis da zona de Lisboa. A IGAI confirmou grande parte das denúncias das vítimas, jovens do bairro que foram agredidos e injuriados. Nove polícias vão ser sujeitos a processos disciplinares, três dos quais vão ser já suspensos preventivamente, dada a gravidade da sua atuação, por decisão da ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues. Um deles é chefe na esquadra.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...