quarta-feira, 22 de julho de 2015

Primeiro automóvel desportivo português será feito em Gaia


O Veeco é o "primeiro automóvel desportivo" totalmente feito em Portugal e no início de 2016 deverá começar a ser comercializado a partir de Vila Nova de Gaia onde se irá instalar a linha de montagem. Veja o vídeo.

"É indicado para todos os que têm necessidade de utilizar carro para percursos diários não muito longos", contou João Oliveira, mentor do Veeco, que hoje esteve exposto em Vila Nova de Gaia, no âmbito de uma iniciativa de promoção da sustentabilidade energética.

O projeto para o desenvolvimento daquele veículo elétrico de três rodas arrancou em 2009, com apoio de fundos comunitários, tendo contado com a colaboração do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa e a fábrica Fibrauto de Vila Nova de Gaia.

As três rodas, explicou o responsável, "permitem uma maior eficiência energética", o que, salientou, é "fundamental num carro elétrico".

Este "reverse trike", ou triciclo invertido (porque as duas rodas estão à frente) tem dois lugares, portas de abertura vertical, autonomia de 400 quilómetros com uma carga de bateria, consumo de 09/10 quilowatts por hora aos 100 quilómetros por hora e pode ser carregado "durante a noite numa ficha normal monofásica como as lá de casa".

Feito "100% em Portugal", e com um investimento total a rondar os dois milhões de euros, o Veeco foi desenvolvido na VE no Entroncamento, o chassis vem da NCP de Aveiro e a carroçaria foi feita em Gaia, na Fibrauto.

É precisamente a Fibrauto, em Serzedo, que se prepara para acolher a linha de montagem do Veeco cuja comercialização deverá arrancar no início do próximo ano, com três versões diferentes e preços a oscilar entre os 23 mil e os 25 mil euros.

"O protótipo já foi homologado e estamos a iniciar uma série de 10 carros que ainda não são para comercializar mas que seguirão para os parceiros do projeto", adiantou o responsável da VE - Fabricação de Veículos de Tração Elétrica onde tudo começou.

Atualmente com 50 trabalhadores, com este projeto a Fibrauto, em Gaia há já 18 anos, pensa criar mais 20 postos de trabalho, adiantou Arlindo Santos, gerente da empresa.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...