terça-feira, 21 de agosto de 2018

NASA descobre gelo à superfície da Lua


Cientistas descobriram gelo nos polos norte e sul da Lua. Esta é uma grande descoberta que pode mudar completamente a forma com encaramos as viagens espaciais dado que, existe na Lua uma fonte de água que deverá permitir estadias mais longas.

Esta é a primeira vez que água no estado sólido foi descoberta à superfície da lua.

Grande parte de gelo encontra-se em crateras que não recebem luz solar. Deste modo, o gelo nunca atinge temperaturas superiores a -157º Celsius, ou -250 Fahrenheit.

A descoberta foi realizada utilizando dados recolhidos pelo instrumento de mapeamento mineralógico da Lua, pertencente à NASA que se encontrava a bordo do veículo Espacial Chandrayaan-1, lançado em 2008, chamado M3. Acima de tudo, este instrumento permitiu determinar a composição dos materiais existentes à superfície da lua.


De facto, investigação conduzida anteriormente revelou indícios de existência de água no estado sólido à superfície da lua. Mas os cientistas revelaram-se céticos e concordaram que os dados recolhidos deveriam apenas representar solo lunar peculiar e muito reflexivo.

Encontramos provas diretas e concretas de que existe gelo à superfície da lua nas regiões polares.

| Proceeding of the National Academy of Sciences

A abundância e distribuição de gelo na lua é diferente da que pode ser encontrada noutros corpos do sistema colar. Isto deverá estar relacionado com o processo de formação e evolução único da lua.

Neste momento, a NASA está empenhada em perceber como é que o gelo se formou à superfície da lua e mostra ambição a longo prazo de regressar à lua de modo a explorar e estudar com mais pormenor o vizinho mais próximo do nosso planeta.


As agências espaciais europeia e chinesa também já propuseram futuras missões lunares que incluem a potencial construção de bases lunares que servirão de apoio em futuras missões. O diretor geral da ESA (European Space Agency), Johann-Dietrich Wörner, também já descreveu a ideia daquilo que poderá ser uma aldeia lunar que pode servir como ponto de partida para uma viagem a Marte.

A comunidade científica mostra-se muito entusiasmada com esta descoberta e quer começar a tirar partido dela rapidamente. A investigação que conduziu a esta descoberta foi conduzida por cientistas da Universidade de Hawaii e Brown em conjunto com o Centro de Investigação Ames da NASA.

Fonte: Pplware

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...